Volte ao SPIN

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Y ou bode

Engraçado, e na sequencia em que amarrei o bode, o Alexandre Pereira me envia uma imagem remete ao tempo, digo tema, ou senão, pelo menos à forma, eu nunca ouvia falado desse artista que estranho sincronismo..enfim...




My doctoral thesis "At the Heart of Art and Earth" can now be downloaded for free as PDF at the bookshop of Aalto University, Helsinki:https://www.taik.fi/kirjakauppa/product_info.php?cPath=6&products_id=324. The printed book is sold out; I hope to publish a second edition eventually. Thanks to Publishing Editor and Marketing Sanna Tyyri-Pohjonen for all your help in making the book and PDF available, and to Karin van der Molen and Wongil Jeon (photo) for the beautiful cover!



E a imagem enviada pelo ALEX resolvi compartilhei no facebook com o seguinte adendo, isso me leva ao momento conhecimento, quero conhecer mais sobre este artista






Alexandre Pereira dei uma olhada novamente nessa imagem que me chamou a atenção e diz o artista Jan Van Boeckel que "A diferença entre nós eo resto da natureza não aconteceu como um raio do céu. Historicamente, tem sido interpretado como varyingly causada pelo desencanto do mundo, a extinção da experiência directa ou a substituição do real por suas simulações. Movimento da modernidade longe do mundo natural tem animado os movimentos compensatórios, começando com os românticos e que antecederam a múltiplas formas de educação ambiental em nossa época atual.

que começa a acontecer quando buscamos conectar com o mundo natural, principalmente através da arte, em vez de pré estabelecida conhecimento científico? Em No Coração da Arte e da Terra, Jan van Boeckel explora o tipo de aprendizagem que ocorre por meio da educação ambiental com base em artes. Ao aproximarmo-nos fenômenos indiretamente e convidar o imprevisto, tateamos nosso caminho para a frente e múltiplos significados podem vir à tona."
Ah Alex Hamburger mas minha percepção é outra a respeito disso e se trata do Y como representação do bode que, se não é exatamente a morte, pode levar a ela, e tenho muito a dizer sobre esse Y e, como disse dias atrás, tudo isso me foi revelado durante a dorm~encia quando fechei os olhos para ver e vi e prendi o Y num toco de pau de onde sai a linha do tempo e quer dizer que o Y está preso e só não posso é prender a morte pq já fiz isso e a consequência foi ser condenado a experimentar a loucura para aprender que a loucura é mil vezes pior do que a morte. Loucura ou vida eterna obrigatória, tanto faz.

Nenhum comentário: